sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Afinal, Homeopatia funciona?


Já há algum tempo temos nos deparado com discussões divulgadas na mídia sobre a questão da Homeopatia ser considerada um engodo, ou seja, de que o chamado placebo (substância inerte na forma de medicamento) agir tanto quanto os medicamentos homeopáticos ou de que  realmente os preparados homeopáticos segundo uma farmacotécnica própria, exercerem algum poder de cura no organismo.
A polêmica, ainda que antiga, se acentuou com a divulgação em tom fantástico com um verdadeiro carnaval em que se oferecia um alto prêmio para quem comprovasse como a Homeopatia funciona. Em uma campanha com manchetes de “fim da homeopatia” a revista Lancet colocava um “ponto final” na conversa, apesar da reação indignada de centena de milhares de pessoas que se beneficiam de seus efeitos e de cientistas da área da saúde que demonstram o contrário, que a Homeopatia traz sim inúmeros benefícios para o bem estar dos pacientes, na área Médica, Odontológica e Veterinária.
Algumas questões devem ser consideradas antes de termos uma opinião fechada a respeito deste assunto:

1)      - É mais ou menos óbvio que industrias farmacêuticas  não tenham interesse algum em aceitar de fato estes benefícios (ainda que,  os números do que faturam mundialmente ser assustadoramente maior que o faturamento das farmácias homeopáticas).
2)       - Os critérios de análise dos trabalhos da citada revista, foram equivocados. Algo como assistir e entender um jogo de futebol, tendo em mãos as regras do basquete.
3)       - Há duzentos e poucos anos um número incontável de pessoas no mundo são tratadas e curadas pela Homeopatia em todos os continentes. Alguns casos de sucesso, outros não, tal como acontece com a Alopatia.
4)       - Nenhuma opção terapêutica utilizada de forma isolada - sem levarmos em consideração a qualidade de vida com hábitos saudáveis, equilíbrio emocional e o afastamento dos obstáculos à cura (cigarro, álcool, drogas, má alimentação, etc.) - será eficaz no seu propósito.
Como funciona?
A Homeopatia surgiu no fim do século XVIII na Alemanha, através do médico Samuel Hahnemann que, não satisfeito com a prática médica em vigência que utilizava sangrias e outros meios de purgação para eliminar “os venenos internos”, com critérios e protocolos até então nunca  realizados, provou que utilizando substâncias da própria natureza, porém diluídas e agitadas, obtinha remissão de sintomas no organismo adoecido que eram observados no homem sadio quando estas mesmas substâncias eram nele  administradas. É um conceito hipocrático: o mesmo veneno que te fere, te cura. Em outras palavras, o semelhante cura o semelhante, o primeiro princípio da Homeopatia.  
Num reflexo de raciocínio reducionista/mecanicista a que estamos acostumados pela nossa formação, verdadeiros mecânicos biológicos, substituindo “peças” do nosso corpo e necessitando escarafunchar e quebrar tudo em elevações teomaníacas, precisamos de uma explicação de por que e como um remédio preparado através de uma  ultra-diluição e agitado um cem número de vezes tem este poder curativo.
 Devemos, no entanto, deixar de lado todo o preconceito que muito atrapalha a Ciência e ajudarmos na pesquisa desta racionalidade terapêutica eficaz e econômica que tem aumentado sua procura -  apesar das críticas.


quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Halitose: O que é? Quais são as causas?


Mais conhecida como mau hálito, a halitose é muito comum na população.
Existem inúmeras causas, porém estudos indicam que em 96% dos casos a origem é bucal.
Bactérias que liberam substâncias odoríferas estão envolvidas nos processos através de compostos que tem em comum a presença de enxofre principalmente.
O acumulo de resíduos e células descamadas na língua, (que é um nicho importante como causa do hálito fétido), formam a chamada saburra lingual na superfície e deve ser considerada e removida adequadamente.
Doenças gengivais, amígdalas infeccionadas, dentes cariados, acumulo de tártaro, são outros fatores locais tidos como causadores da halitose.
Diabetes, problemas pulmonares, intestinais ou renais, uso de tabaco, deficiência de vitaminas (A e D) produção menor de saliva (xerostomia) não podem ser descartados nas causas gerais, sistêmicas, além do uso de determinadas medicações que interferem na fisiologia normal do organismo.
Diagnóstico
Recentemente, foi o desenvolvido um aparelho chamado ORALCHROMA, que mede, analisa os odores e os separa, determinando as concentrações de cada um, o que auxilia muito a resolução para o tratamento adequado.
Tratamento.
Uma vez descoberta a causa, orientações de higiene oral  são indicadas além do uso de produtos específicos (enxaguatórios e estimuladores de saliva, por exemplo) remoção de focos de infecção ou tratamento gengival podem ser alguns dos arsenais que hoje dispomos.
Existem hoje, laboratórios que  disponibilizam estes exames facilitando a resolução deste problema e que está ao nosso alcance.
Caso queira saber mais sobre os exames, diagnóstico e tratamento em envie email para helio@odontologiaintegrativa.com.br

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Você já fez um auto-exame em sua boca?
                            10 passos que podem fazer a diferença
A descoberta precoce de lesões ou qualquer tipo de alteração em diversas partes do corpo é fundamental para uma boa resolução com tratamentos adequados.
Na boca não é diferente...
Por mais inofensiva que seja a mudança, devemos dedicar alguma atenção a ela e consultar um especialista.
A própria pessoa consegue diante de um espelho e com boas condições de iluminação, perceber alterações de cor, de forma, ou de aspecto na mucosa que reveste a boca.
Nem sempre existem sintomas associados (daí o perigo!) tais como dor, ardência, desconforto geral, o que pode atrapalhar o diagnóstico precoce de uma doença.
Como proceder:
A)    Há a necessidade do uso de um espelho em local com boa iluminação.
B)   Retire próteses que possam ser removidas e enxágüe bem a boca com água na temperatura ambiente.
C)    Lábios:  suavemente levante os lábios com os polegares e indicadores para observar o contorno e coloração da mucosa e note se há algo que chame sua atenção.
D)   Com a ponta dos dedos apalpe a parte interna dos lábios e note se há algum tipo de endurecimento localizado
E)   Repita este procedimento para a parte interna da bochecha dos dois lados, assim como para a gengiva superior e inferior, do lado interno e lado externo (junto à língua e junto à bochecha).
F)   Apalpe o soalho da boca, pressionando para cima com o polegar abaixo do queixo (externamente) para melhor palpação com o indicador.
G)   Língua: coloque a língua pra fora e observe se está muito avermelhada ou esbranquiçada. Observe a parte de cima, se há excesso de saburra, coloração e a parte de baixo da mesma colocando a ponta no céu da boca.
H)  Observe o lado direito e esquerdo comparando um com o outro (puxando para fora com uma gaze ou pano limpo a visualização é melhor)
I)     Céu da boca (palato) – observe novamente coloração e aspecto e aproveite para olhar o fundo da garganta dizendo “ahhhh”.
J)   Pescoço: apalpe ambos os lados suavemente e com um pouco mais de firmeza procurando endurecimentos ou pontos mais doloridos.
 O que procurar?
Endurecimentos
Caroços
Feridas
Sangramentos
Inchaços
Áreas insensíveis
Dentes quebrados ou amolecidos
Odores
Você irá gastar poucos minutos mas pode conseguir muito, detectando problemas iniciais que podem se tornar grandes.
Faça isso, experimente e incentive amigos e familiares a fazer o mesmo.
Conheça a si próprio, faça um bem a você mesmo
Consulte seu dentista .
Helio Sampaio Filho, CD

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012


Sorrindooooo!

Add caption











O sorriso enriquece os recebedores sem empobrecer os doadores.
Recebí de um facebook-amigo esta frase um dia desses e fiquei pensando sobre isto um bom tempo.
Tanta coisa a falar sobre sorrir/sorrisos ... eu mesmo já postei aqui há algum tempo algo sobre o tema...
Frases e pensamentos não faltam: “Para franzir a testa, você utiliza 32 músculos. Para sorrir, você utiliza apenas 28. Portanto, sorria, nem que seja por economia” – Acho esta ótima!
Tá certo que às vezes é difícil sorrir assim - tanta coisa nesta Terra Brasilis que realmente complica...mas penso que ainda  vale à pena o sacrifácil.
Outro dia uma pessoa disse que me viu na rua e eu estava com uma cara séria, pensativo, (talvez a testa franzida) e contou que quase não me reconheceu. Aí pensei: caramba, meus pensamentos deviam estar focados em preocupações, afazeres, metas e sei-lá-mais-o-que e...fui flagrado! Ouch!
Experimente sorrir para alguém sério ao dizer um bom dia/boa tarde/boa noite. Alguém que sorri pra você estabelece um vínculo, causa uma transformação, às vezes pequena, mas não importa, causa.
Parece que o sorriso, além das razões estéticas & econômicas gera uma energia gostosa, que vibra melhor, que contagia - não sei se mais do que uma cara feia - mas muito mais útil, no mínimo.
A verdade é que não conheço ninguem que fique impassível frente a um sorriso que brota, que salta da alma.Ah, mas também se ninguém ligar para o teu sorriso tudo bem também, ele ( o teu sorriso) fez bem pra voce e ponto.
O segredo está então em “sorrir pra dentro” também, não é?
Quer outra frase legal? “Se alguém não sorrir para você, seja generoso e ofereça o seu próprio sorriso. Quem mais precisa de um sorriso é aquele que não pode sorrir para os outros.”  Diz o Google-oráculo que esta é do Dalai Lama, mas mesmo que não seja, é ótima.
Bem, o sorriso deve ser espontâneo, vindo de dentro mesmo, infantil na sua intenção, nunca o tal do sorriso amarelo, forçado. Este desencoraja, e pode até machucar .
E o tal “sorriso triste”? Sem querer forçar a rima mas este não existe. Acredito que nem deve ser sorriso, é quase um ato mecânico condicionado e vazio e talvez desesperado. Dá pra retribuir um sorriso triste?
Sorria então, se gostou ou não gostou.
Se chegou até aqui, sorria.
Sorria sempre
Pra você mesmo(a),
Para o porteiro do prédio, para o garçom, para o caixa do banco, para os que te amam e para os que implicam com você,ah! E em casa principalmente... e se ninguém retribuir com outro sorriso, não liga não.... segue em frente sorrindo.